Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]







Entregar-me-ei a quem fizer mais e prometer menos

Quinta-feira, 19.10.17

romant.jpg

Tenho a porta do coração aberta, sim. Aberta é como quem diz; entreaberta, só disponível para a determinação, para as atitudes.

 

Não penses que esta porta entreaberta se escancara à primeira promessa. Aliás, nem à primeira e nem à segunda. Isto não é a porta da Assembleia da Republica, onde se fazem montes de promessa e poucas delas se concretizam.

 

Esta porta entreaberta, só se abrirá totalmente para a determinação. Serão as atitudes a forçar a abertura desta porta. Promessa vagas, joguinhos de sedução, meias histórias, segredismos e indecisão não formam a força suficiente para entrar nesta porta.

 

Aliás, todos esses ‘joguinhos’ e indecisões apenas formarão uma ‘anti força’, que para além de não abrirem a porta, aumentam a distância para a mesma.

 

Nesta porta entra a determinação. Entra quem fizer, quem aparece sem anunciar, quem mostrar com atitudes que quer mesmo entrar, quem mostra o que sente sem joguinhos e o faz com a vontade da sua presença.

 

Quem mostrar que está disposto a dar tudo de si, sem segredinhos, sem esquemas, sem meias histórias e sem promessas vagas, abrirá totalmente esta porta e receberá em dobro tudo aquilo que deu.

 

Não entregues o teu coração a quem te usa como um brinquedo, como um plano B, ou um simples passatempo. Não entregues o teu coração a quem muito promete e nada faz para acontecer.

 

Pessoas que querem mesmo correm atrás, tenham elas os obstáculos que tiverem pela frente. Pessoas que querem mesmo são decididas, determinadas. Pessoas que querem mesmo pedem a tua presença, sem joguinhos ou desculpas.

 

“Eu entregar-me-ei à determinação, à pessoa que prometer menos e der mais. E tu? Tu faz o mesmo. Não te afogues em ilusões.”   

 

 

 
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




subscrever feeds