Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]







Cuidado com os joguinhos de amor! Hoje brincas, amanhã serás o brinquedo

Quarta-feira, 31.05.17

joguinhos_amor.jpg

As ilusões, em alguma altura das nossas vidas, irão se sobrepor às nossas reais necessidades, levando-nos a trocar algo verdadeiro e sincero por algo fútil e passageiro.

 

Nessa fase da vida nós até sabemos quem realmente gosta de nós, mas estamos tão obstinados em atingir os nossos desejos mais imediatos que só fazemos escolhas baseadas em caprichos, ignorando o amor verdadeiro.

 

Sabemos que existe aquela pessoa que gosta de nós de verdade, que aceita todos os ossos defeitos, as nossas manias, o nosso feitio e o nosso passado. Mesmo assim, insistimos em andar atrás de caprichos feito inocentes, como se não soubéssemos onde está o amor de verdade.

 

E o mais engraçado de tudo isto, é que esses caprichos dos quais andamos atrás feitos loucos, fazem exatamente aquilo que estamos a fazer à pessoa que nos ama, os tais joguinhos de amor.

 

Depois dos caprichos fracassos, é comum as pessoas descarregarem a sua frustração nas redes sociais mandando indiretas, através de publicações, como se a culpa não fosse deles mesmos, por terem optado por trocar um amor certo e real por ilusões.

 

Nos relacionamentos, não há nada pior do que errar e ainda fazermo-nos de vítimas, como se as nossas escolhem tivessem sido forçadas, como se não tivéssemos deixado alguém a sofrer para ir atrás dessas ilusões.

 

Se sabemos que temos quem nos ama de verdade, quem nos aceita do jeito que somos, quem se mostra sempre disponível e com mesmo carinho, mesmo depois de uma briga e não aproveitamos isso, andando cegamente atrás de ilusões, só nos podemos culpar a nós mesmos pelos fracassos, olharmo-nos ao espelho e perceber que o discurso de vitimização nos assenta demasiado mal.

 

“As escolhas são nossas, as consequências também”

 

E lembra-te, sempre, os joguinhos de amor que hoje fazes com quem te ama, alguém vai fazer contigo quando tu te apaixonares novamente. O tempo sempre apresenta a fatura das nossas atitudes na medida certa: “hoje brincas, amanhã serás tu o brinquedo”.

 

comentar

 
 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)




subscrever feeds